Detalhe do produto

Livro Impresso ISBN: 9788522502660 Edição: 7 Ano: 2006 Largura: 16.00 cm Comprimento: 23.00 cm Peso: 250 gramas Número de Páginas: 160

A banalização da injustiça social

Autor(es): Christophe Dejours, Editions Du Seuil
Obras dos autores

Vivemos uma guerra 'econômica' na qual estão em jogo a sobrevivência das nações e a garantia da liberdade. É em nome dessa justa causa que se utilizam, no mundo do trabalho, métodos cruéis contra os cidadãos, a fim de excluir os que não estão aptos para o combate. Nessa guerra o fundamental não é o equipamento militar ou o manejo das armas, mas o desenvolvimento da competitividade. Este livro tem como questão central as 'motivações subjetivas da dominação': por que uns consentem em padecer sofrimento, enquanto outros consentem em infligir tal sofrimento.

Capítulo 1: Como tolerar o intolerável?

Capítulo 2: O trabalho entre o sofrimento e prazer

O medo da incompetência

A pressão para trabalhar mal

Sem esperança de reconhecimento

Sofrimento e defesa

 

Capítulo 3: O sofrimento negado

A negação pelas organizações políticas e sindicais

Vergonha e inibição da ação coletiva

Surgimento do medo e submissão

Da submissão à mentira

 

Capítulo 4: A mentira instituída

A estratégia da distorção comunicacional

A mentira propriamente dita

Da publicidade à comunicação interna

O apagamento dos vestígios

A mídia da comunicação interna

A racionalização

 

Capítulo 5: A aceitação do trabalho sujo

As explicações convencionais

A explicação proposta: a valorização do mal

O recurso à virilidade

 

Capítulo 6: A racionalização do mal

A estratégia coletiva de defesa do cinismo viril

A ideologia defensiva do realismo econômico

O comportamento das vítimas a serviço da racioanlização

A ciência e a economia na racionalização

Trabalho sujo , banalidade do mal e apagamento dos vestígios

 

Capítulo 7: Ambigüidades das estratégias de defesa

A alienação

Virilidade versus trabalho

Reflexão sobre as estratégias coletivas de defesa

Reversibilidade das posições do carrasco e de vítima

Reflexão sobre o mal

 

Capítulo 8: A banalização do mal

Banalidade e banalização do mal

O caso Eichmann

Análise das condutas de Eichmann do ponto de vista psicólogo

Análise das condutas de Eichmann do ponto de vista da psicodinâmica do trabalho

A estratégia defensiva individual dos antolhos voluntários

Limites das estratégias defensivas e crise psicopatológica

Banalização do mal: a articulação dos estágios do dispositivo

 

Capítulo 9: Requalificar o sofrimento

A virilidade contra a coragem

Desbanalizar o mal

 

Capítulo 10: Sofrimento, trabalho e ação

Impresso

R$ 43,00 Em 1x de: R$ 43,00 No boleto: R$ 43,00

COMPRAR