Área de imprensa

Informações sobre autores, lançamentos e catálogo:

Horário de funcionamento: 9h às 18h

Releases / Lançamentos

  • A internet das coisas
    A internet das coisas

    Editora FGV lança livro “Internet das Coisas” e seus potenciais efeitos sobre a sociedade

    Qual o futuro da internet e quais os potenciais efeitos da Internet das Coisas sobre a sociedade? Essas e outras questões são tratadas no mais novo livro publicado pela Editora FGV em parceria com a FGV Direito Rio, “A internet das coisas”, escrito pelo professor Eduardo Magrani, e que será lançado no próximo dia 19 de junho, às 19h, na Livraria da Travessa, no Shopping Leblon, Rio de Janeiro.

    Com 95% do mundo coberto por redes de celular e 84% com acesso à banda larga, somado ao rápido crescimento das redes 4G e 5G, o mundo segue o caminho sem volta de estar cada vez mais conectado, e, assim como as pessoas, tudo a nossa volta também passa a estar “logado”. 

    A Internet das Coisas é basicamente o termo para o aumento da comunicação das máquinas pela internet, o desenvolvimento de utensílios e microdispositivos que por sensores e outras tecnologias captam dados a partir de seu ambiente, tornando-se parte integrante da internet em prol das facilidades da vida moderna.

    “Cada vez mais as informações que circulam pela Internet não serão mais colocadas na rede tão somente por pessoas, mas por coisas e algoritmos dotados de inteligência artificial que trocam dados e informações entre si, formando um espaço de conexões de rede e informações cada vez mais automatizado”, afirma Eduardo Magrani, que irá realizar um bate-papo durante o lançamento juntamente com Eduardo Peixoto, do Instituto CESAR em Recife e a Caitlin Sampaio, da PUC Rio.

    Estimativas apontam que a combinação entre objetos inteligentes e big data poderá alterar significativamente a maneira como vivemos. Em 2020, a quantidade de objetos interconectados passará dos 25 bilhões, podendo chegar a 50 bilhões de dispositivos inteligentes. O impacto na economia é tão impressionante quanto esses números. A estimativa de impacto econômico global corresponde a mais de US$ 11 trilhões em 2025.

    Contudo, há ainda um longo caminho pela frente: metade da po­pulação mundial permanece sem acesso à internet banda larga; é a mesma parcela de pessoas sem conexão no Brasil. Apesar do cenário, o horizonte é promissor para o avanço das tecnologias digitais no país, que tem um dos mercados mais relevantes no segmento tecnológico. O governo federal iniciou recentemente uma discussão acerca da Internet das Coisas – geralmente referida sob o acrônimo IoT (Inter­net of Things) – e, como resultado dessa discussão, um Plano Nacional para a IoT vem sendo debatido.

    “Internet das Coisas” é uma rede de reflexões sobre novas tendências e direcionamentos das tecnologias da informação e para onde vamos com essa nova onda tecnológica.

    Lançamento - A Internet das Coisas

    Data: 19/06 - Hora: 19h

    Local: Livraria da Travessa – Shopping Leblon - Avenida Afrânio de Melo Franco, 290 - loja 205A

  • Mulheres e poder: histórias, ideias e indicadores
    Mulheres e poder: histórias, ideias e indicadores

    Na próxima segunda, 19 de março, no mês da mulher, a Editora FGV lança o livro Mulheres e poder: histórias, ideias e indicadores, com um bate-papo com as autoras Hildete Pereira de Melo e Débora Thomé, mediado pela jornalista Cássia Almeida, de O Globo.

    O livro, destinado a todas as pessoas que querem entender melhor a situação da mulher no país e no mundo, reúne dados, tabelas e gráficos que levam ao estado da arte das discussões sobre as mulheres e sua relação atual com o poder. As autoras recolheram informações de fontes variadas e olhares diversos, que passam não apenas por autoras feministas - mas também por elas. A proposta é estabelecer um diálogo, com linguagem acessível, que permita leitores e leitoras iniciarem-se no tema que anda ocupando o dia a dia da sociedade como um todo, as redes sociais e as páginas de jornais.

    Ao longo dos capítulos, as autoras apresentam dados sobre economia e diferenças salariais, o avanço das mulheres na educação, as mudanças na maternidade e nas famílias. Tratam da falta de mulheres na política no Brasil e contam a história de grandes nomes no país e no mundo. Além disso, explicam diferentes visões do feminismo, situando este debate, e apresentam as políticas que lançaram um olhar para as mulheres desde o início do século XX.

    A educação e o trabalho também são abordados em capítulos do livro, quando é observado que elas, hoje com mais anos de estudos em média que os homens e com mais titulações anualmente de mestrado e doutorado, continuam com uma enorme dificuldade de converter esse esforço em salários e postos melhores em suas carreiras.

    Na política, apesar de o direito das mulheres votarem e serem votadas ser um fato desde 1932, apenas 10% da representação é feminina, seja nas prefeituras ou no Legislativo nacional. O Brasil é o pior entre os seus vizinhos latino-americanos neste quesito e as mulheres brasileiras continuam ainda ocupando poucos espaços de poder.

    A violência de gênero é outro tema de enfoque da obra, uma vez que o Brasil é um dos que mais tem registro de feminicídios, sendo o quinto pior país do mundo nesse tipo de crime contra a mulher.

    Entender melhor o contexto e as estruturas em que se dão as relações entre mulheres e poder no país é também um primeiro passo para agendas de transformação, tão necessárias na conjuntura atual.

     

    Mulheres e poder: histórias, ideias e indicadores

    Autoras: Hildete Pereira de Melo e Débora Thomé

    Editora FGV

    192 páginas

    Preço: R$ 36

     

    Lançamento | Data: 19/03 | Hora: 19h

    Local: Blooks Livraria (Praia de Botafogo, 316 – Espaço Itaú de Cinema) – Botafogo – Rio de Janeiro

     

  • Recursos humanos: transformando pela gestão
    Recursos humanos: transformando pela gestão

    Editora FGV lança livro sobre as transformações do RH

    A Editora FGV lança o livro “Recursos humanos: transformando pela gestão”, organizado por Ana Paula Arbache e Denize Athayde Dutra. 

    A obra aborda a evolução do departamento de Recursos Humanos, que passou de uma área estritamente de departamento pessoal para um setor de relações trabalhistas e estratégico para as empresas.

    No livro, as autoras mostram que o RH é uma função estratégica e abrangente tanto para pequenas, quanto para grandes companhias, com a missão de direcionar as pessoas para o seu melhor aproveitamento e a sua evolução profissional.

  • Em busca do desenvolvimento perdido: um projeto novo-desenvolvimentista para o Brasil
    Em busca do desenvolvimento perdido: um projeto novo-desenvolvimentista para o Brasil

    A Editora FGV lança no dia 20 de agosto, em São Paulo, o livro Em busca do desenvolvimento perdido: um projeto novo-desenvolvimentista para o Brasil, do economista Luiz Carlos Bresser-Pereira. Na obra, ele apresenta um diagnóstico dos problemas fundamentais do Brasil a partir de uma teo­ria econômica em construção - o novo desenvolvimentismo, que procura definir os fatos históricos novos que levaram a economia brasileira a uma quase-estagnação, que já dura quase 40 anos.

    No livro, Bresser mostra as duas formas históricas de organizar o capitalismo: o desenvolvimentismo e o liberalis­mo econômico; critica o liberalismo econômico e as elites econômicas, políticas e intelectuais brasileiras, bem como o populismo econômico e cambial, entre vários outros temas ligados à economia.

    Ao mesmo tempo, ele faz propostas concretas sobre uma política macroeconômica, a partir das duas contas básicas (a fiscal e a cambial) e dos cinco preços macroeconômicos (a taxa de juros, a taxa de câmbio, a taxa de salários, a taxa de inflação e a taxa de lucro). Bresser defende ainda a política industrial e a política de exportação de bens e serviços crescentemente sofisticados.

    “É preciso uma teoria que explique as baixas taxas de investimento, as altas taxas de juros e o desaparecimento da indústria, que deixam o país a cada ano mais para trás no seu desenvolvimento perante outras nações do mundo”, afirma Bresser-Pereira.

     

    O lançamento do livro terá um debate entre o autor e os professores convidados André Roncaglia de Carvalho (Unifesp) e Samuel Pessôa (FGV IBRE).

    Dia 20 de agosto, às 19h, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional | SP.

     

  • A razão e o voto: diálogos constitucionais com Luís Roberto Barroso
    A razão e o voto: diálogos constitucionais com Luís Roberto Barroso

    Papel da Justiça no cotidiano do brasileiro é tema de livro da Editora FGV

    Obra traz texto do ministro do STF Luís Roberto Barroso                                 

    A Editora FGV, em parceria com a FGV Direito SP, vai lançar no dia 2 de abril, em São Paulo, o livro A razão e o voto: diálogos constitucionais com Luís Roberto Barroso. A obra foi redigida a partir de um artigo do ministro do Supremo Tribunal Federal – A razão sem voto: o Supremo Tribunal Federal e o governo da maioria.

    Oscar Vilhena Vieira e Rubens Glezer, professores da FGV Direito SP e organizadores da obra, prepararam um verdadeiro diálogo constitucional com professores de pós-graduação em Direito de diferentes instituições de ensino, por meio de uma coletânea de 18 ensaios. Os textos dialogam diretamente com as ideias propostas pelo ministro Barroso e têm como foco o papel constitucional do Judiciário, mais especificamente do Supremo Tribunal Federal.

    As ideias colocadas em discussão através do artigo A razão sem voto, por vezes se contrapõem a alguns dos cânones da teoria constitucional, provocando ainda mais a troca de ideias. Por outro lado, seu autor se dispõe a debater de forma aberta e objetiva a descrição das operações teóricas, políticas e morais que estruturam as decisões do Supremo Tribunal Federal nos dias de hoje.

    Neste livro, o ministro aceita o convite de submeter seu texto a uma avaliação por parte de colegas da academia, alguns deles seus ex-alunos, através desses 18 artigos produzidos especificamente para debater com os argumentos do texto.                    

    A nova obra da Editora FGV é uma aula de Direito Constitucional e um exercício fundamental sobre o papel, cada vez mais relevante, da Justiça no dia a dia do povo brasileiro. A sessão de autógrafos contará com participação do ministro Luís Roberto Barroso e dos organizadores do livro, os professores da FGV Oscar Vilhena Vieira e Rubens Glezer.

     

  • A relação entre pai e filho no processo sucessório em empresas familiares
    A relação entre pai e filho no processo sucessório em empresas familiares

    A sucessão nas grandes empresas familiares sempre é alvo de muito interesse do mundo corporativo, por tudo que envolve os grandes negócios dessas companhias. Gerdau, Papaiz, Lacta e Mesbla são alguns dos cases de processos sucessórios analisados no novo livro da Editora FGV “A relação entre pai e filho no processo sucessório em empresas familiares”, que será lançado no próximo dia 10 de outubro, às 17h, na Livraria FGV.

    Escrita por Antonio Carlos Trindade de Moraes Filho e André Luis Fernandes Limeira, a obra mostra a relação de pais e filhos de grandes companhias familiares que hoje são responsáveis por mais da metade da geração de emprego, renda e tributos do planeta, mostrando a importância dessas organizações no cenário econômico e social mundial.

    O livro aborda as organizações familiares sobre duas vertentes: as empresas como um negócio de tradição e com relevância na sociedade e predominantes na atualidade no meio empresarial no Brasil e no mundo; e a sobreposição entre família e empresa, quando organizações familiares enfrentam diversos outros desafios, que não apenas os do mercado, que poderão ajudá-las na perpetuação do patrimônio familiar ou poderão mitigar os negócios e a relação de união entre os membros da família.

    A união de família e negócios é complexa e muitas vezes pode evoluir ao longo dos anos com bons resultados financeiros, mas sempre com alguns conflitos. O processo de sucessão é o que apresenta a maior tensão, porque pode envolver profundas mudanças na cultura e na identidade da empresa.

    Como conciliar família e negócios? Como conseguir destaque quando o objetivo da empresa tiver a tendência de favorecer os familiares em vez de seguir a lógica do mercado? Esses são alguns dos dilemas sofridos pelos membros dessas companhias. No livro, empresários, gestores, consultores e acadêmicos são estimulados a entender a dinâmica de funcionamento desse modelo de empresas, intricadas desde o seu início pelas complexidades e singularidades envolvidas.  

    Além disso, a obra traz uma análise das mais importantes pesquisas científicas publicadas, no Brasil e no exterior, para, a partir da psicanálise, explanar a origem dos conflitos, dos dilemas enfrentados, apontar possibilidades de solução, para compreender os fatores subjacentes na relação entre pai e filho empresários.